Visitando Itaipu Binacional – Maior Geradora de Energia do Mundo

Se as Cataratas do Iguaçu foi eleita umas das maravilhas da natureza, Itaipu Binacional de acordo com a Associação Norte Americana de Engenheiros Civis é umas das 7 Maravilhas da Engenharia, ao lado de famosas obras espalhadas pelo mundo, como o Canal do Panamá, a ponte Golden State, o Eurotúnel, o Edifício Empire State e a Torre Canadian National. Dessas maravilhas da engenharia somente Itaipu Binacional apresenta um complexo de visitação completo voltado para o turismo, abrindo suas portas para aqueles que desejem conhecer o seu funcionamento e a sua história.

Itaipu Binacional – 2 Países, 1 Usina e menos 7 Quedas

A Usina Hidrelétrica de Itaipu é Binacional, pois é resultado da aliança entre Brasil e Paraguai para se tornar realidade, esse acordo envolveu muita diplomacia e não aconteceu da noite para o dia, os dois países disputavam o território de Sete Quedas desde o século XVIII, que se intensificou ainda mais após a Guerra do Paraguai.

Topo da Barragem

Em 1960 quando começaram os estudos para a construção de Itaipu, os dois países iniciaram acordos para aproveitar os recursos do Rio Paraná, que só foi fechado em 1974 com a criação da entidade Binacional Itaipu. O acordo encerrou a disputa do território de Sete Quedas, já que para a construção de Itaipu acabou inundado a região, mas nem tudo são flores, com a inundação o Salto de Sete Quedas acabou desaparecendo, até então eles eram considerados a maior cachoeira do mundo em volume de água.

É comum encontrar capivaras em Itaipu

Está procurando hospedagem para a sua viagem? Fazendo  sua reserva pelo Booking por esse link, você não paga nada mais por isso e ajuda a manter o site sempre atualizado com as melhores dicas pra você. 

Existe até um poema de Carlos Drummond de Andrade falando do fim das Sete Quedas “E todas sete foram mortas, E todas sete somem no ar…”, contudo muitas vezes algo se perde para a possibilidade de surgimento de algo novo, perdemos as Sete Quedas mas ganhamos Itaipu, que foi responsável pela transformação de Foz de Iguaçu e por está gerando energia limpa e renovável por mais de 20 anos. Além disso Itaipu desenvolve medidas sustentáveis na região como o abrigo de 50 espécies e de mais de 960 gêneros de plantas no Refúgio Biológico Bela Vista, que tentam minimizar o impacto ambiental atualmente na região. 

A maior Usina em Funcionamento no Mundo

A construção de Itaipu Binacional começou em 1973 e foi finalizada em 1982, sua construção foi responsável por um verdadeiro “formigueiro” humano em Foz do Iguaçu, para se ter uma noção antes de Itaipu, a cidade tinha duas ruas asfaltadas e 20 mil habitantes, em dez anos a população já tinha passado de 100.000 habitantes. 

Painel do Poty Lazaroto em homenagem aos barrageiros

Para um pequena ideia da grandiosidade da obra de Itaipu, só o concreto utilizado na construção é suficiente para  para construir 210 Maracanã, enquanto o ferro e o aço seriam suficientes para 380 Torre Eiffel. Ela perde em tamanho apenas para a Usina de Três Gargantas na China, mas ainda é a que mais produz energia, em 2016 ela foi a primeira do mundo a chegar a marca de 100 bilhões de MWh.

Visitando a Itaipu Binacional

Circuito Panorâmico ou Especial

Agora que você já está por dentro da história da Itaipu Binacional, deve ter ficado animado para saber como visitar a usina e conhecer toda essa grandiosidade de perto, existe duas formas de fazer a visita a Itaipu, uma é pelo Circuito Panorâmico e a outra pelo Circuito Especial, ambos permitem passagem pela barragem de Itaipu, pelo vertedouro e o mirante central. A visitação é feita em português, inglês e espanhol.

Circuito Especial

O valor do ingresso é o que acaba pesando na escolha do  dois circuitos, já que o Circuito Especial têm um valor superior, outro fator a considerar é que o Circuito Especial não é permitido menores de 14 anos então se estiver com crianças já não é viável. Contudo as duas visitas permitem uma ótima visão da tamanho e grandiosidade da usina, o Circuito Panorâmico na sua parte externa e o Circuito Especial de um forma mais completa.

Como comprar os ingressos e quanto custa ?

Os ingressos tanto para o Circuito Panorâmico como para o Circuito Especial podem ser comprados pelo site da Itaipu Binacional e também na bilheteria no dia da visita. O Circuito Panorâmico custa R$ 36,00 e o Circuito Especial R$ 78,00, o direito da meia entrada é somente no Circuito Panorâmico, crianças até 6 anos e comunidade local, têm gratuidade. Nos dois circuitos portadores de deficiência física não pagam ingresso.

Não é necessário imprimir o ingresso, é só retirar no Centro de Recepção de Visitantes com  documento de identidade e CPF do titular da compra no caso de brasileiros e passaporte para estrangeiros. No site são aceitos como forma de pagamento cartão de débito, crédito e Paypay, na bilheteria além do cartão de crédito e débito é aceito dinheiro e cheque. Para o Circuito Especial é recomendado compra antecipada do ingresso. 

Quais os horários de visitação?

O Circuito Panorâmico vai das 08h00 ás 17h00 com intervalo média de 30 minutos entre uma visita e a outra, o Circuito Especial têm horários fixos ás 08h30, 09h30, 11h00, 13h00, 14h30 e 15h30. O Circuito Panorâmico têm duração de 01h30 e o Circuito Especial de 02h30.

Regras de Visitação

Não é permitido bolsas e mochilas grandes, devendo ser deixadas no guarda volume, bolsas pequenas serão revistadas. Os armários são alugados por R$ 8,00 (pequeno) e R$ 16,00 (grande), as fichas devem ser compradas na recepção. No Circuito Especial é obrigatório usar calçados fechados, sem salto e roupas com comprimento abaixo do joelho.

Como é a visita no Circuito Especial?

As duas visitas no Circuito Panorâmico e no Circuito Especial começam com um filme institucional contando informações sobre Itaipu que dura em média 15 minutos, depois os visitantes são levados para guardar as bolsas e serem revistados para pegar os ônibus que partem para visitar a usina.

Reservatório de Itaipu

O trajeto inicial já permite ter uma noção do tamanho de Itaipu Binacional assim que se aproxima da barragem, o ônibus  sobe até o topo dela, que têm uma altura equivalente a um prédio de 65 andares e que permite observar o reservatório de Itaipu que têm cerca 1.350 km².

A próxima parada do Circuito Especial é o condutos forçados, aqueles canos brancos enormes que é permitido tocar e sentir a água passando por eles, na visita interna é obrigatório estar com o capacete, o primeiro local visitado internamente é umas das  catedrais de concreto da usina, é uma imensidão de todos os lados, impossível não se sentir pequeno.

Condutos Forçados

Rentcars é o principal site de comparação de preços de aluguel de carros na América latina, estando presente em mais de 100 países. Fazendo sua reserva por esse link, você ajuda a manter o site e não paga nada mais por isso. 

Sala de Controle

A próxima parada é umas das áreas mais curiosas do circuito, a Sala de Controle de Itaipu onde tudo é monitorado, um fato interessante é que o funcionários se dividem entre brasileiros e paraguaios e uma linha no chão divide a fronteira dos dois países. O Circuito Especial permite ver de pertinho o eixo de uma turbina em movimento, a rapidez dela é de tirar o fôlego. Para finalizar a visita interna se desce vários andares até a galeria de geradores, é de ficar de boca aberta com seu tamanho.

Eixo da Turbina
Galeria de Geradores

Após a visita interna o Circuito Especial segue para a visita aos mirantes de observação, o primeiro é o Mirante Central que têm uma vista incrível e mais panorâmica de Itaipu, o tempo de permanência é curto então enquadre bem suas fotos, de volta ao ônibus a visita segue para a última parada que é o Mirante do Vertedouro, que está de frente para a famosa vista de Itaipu com os vertedouros abertos, sua vazão é 40 vezes superior à vazão média das Cataratas do Iguaçu, mas não se frustem se eles estiverem fechados, a sua abertura acontece apenas 10 % do ano.

Seguros Promos oferece os melhores e mais completos planos de seguro viagem da internet, acessando por esse link você garante descontos exclusivo em qualquer comprar de seguro viagem  pra qualquer lugar do mundo.

Mirante Central

No Circuito Especial se entende bem mais a fundo o funcionamento de Itaipu, conhecer a sala de controle, ver o eixo de uma turbina em movimento e descer todos os andares que levam a galeria de geradores, enquanto se têm explicação sobre a construção e a rotina da usina vale o preço do ingresso, o circuito recebeu o prêmio de Melhores Práticas de Turismo do Brasil promovido pelo Ministério do Turismo.

Mirante do Vertedouro

Como chegar em Itaipu Binacional?

A Linha 101 – Vila  C Norte e Linha 102 – Vila C Sul param em frente a Itaipu, ambas as linhas saem do Terminal de Transporte Urbano (TTU), o preço da passagem é de R$ 3,45. Para retornar é só pegar o mesmo ônibus no ponto do outro lado de onde você desceu. Se for ir de carro, a diária do estacionamento custa R$ 15,00 e para chegar é só seguir a Avenida Cataratas sentido contrário ao Parque Nacional do Iguaçu e pegar depois a Avenida Tancredo Neves até Itaipu. Em Foz de Iguaçu, têm transfer pra todo lugar, inclusive pra Itaipu, mas chegar de transporte público é muito tranquilo. 

Complexo Turístico – Ótima Estrutura

Itaipu Bistrot

Itaipu Binacional possui um roteiro de passeios turísticos no seu complexo que é possível ficar o dia todo apreciando os atrativos, para atender da melhor forma os visitantes conta com um estrutura de primeira com profissionais treinados e capacitados, junto com o Parque Nacional do Iguaçu é uns dos locais mais organizados para atender turistas que visitei no Brasil. 

Ônibus Panorâmico

Quanto a alimentação, o complexo turístico conta com dois quiosque, um no Mirante Central e outro no Porto Kattamaram, para refeições rápidas e bebidas, dois restaurantes, o Itaipu Bistrot e o Restaurante Porto Kattamaram, o com melhor custo beneficio é o Itaipu Bistrot, almocei nele e uma refeição completa saiu por menos de R$ 30,00 e a comida estava deliciosa. Não vai faltar opção para recarregar energias entre os passeios em Itaipu seja em uma refeição ou um lanche rápido. 


Agradecemos o apoio do Turismo Itaipu na nossa visita ao circuito especial. 


Itaipu Binacional

Localização:  Centro de Recepção de Visitantes – Avenida Tancredo Neves, 6702- Foz do Iguaçu – PR.

Funcionamento: Domingo a quinta das 08:00 ás 18:00 e sexta a sábado das 08:00 ás 21:00. 

Sitehttps://www.turismoitaipu.com.br/pt


♦ Procurando Hospedagem? Faça sua reserva pela Booking

♦ Ganhe até R$ 100 na sua primeira hospedagem no Airnbb ♦

♦ Ganhe R$ 15 na sua primeira corrida com a Cabify com o código DEISYR8 


Cataratas do Iguaçu – Saiba tudo sobre a visita do lado brasileiro

Conheça o Lado Argentino das Cataratas do Iguaçu

Parque das Aves – Experiência Única em Foz do Iguaçu


Deisy Rodrigues

Viajante compulsiva, devoradora de livros, aspirante a cozinheira nas horas vagas e fotógrafa amadora, uniu umas das suas maiores paixões que é a cidade de São Paulo para reunir seu lado criativo, curioso e explorador e apresentar o que existe de melhor na paulicéia desvairada, mas sem deixar de lado outros destinos por onde passa.

4 thoughts on “Visitando Itaipu Binacional – Maior Geradora de Energia do Mundo

  1. Que incrível esse passeio. Eu nem sabia que dava pra fazer! Muito legal seu relato, porque está bem completinho, da pra se programar toda só lendo por aqui – inclusive achei o preço salgadinho ahhaha.. Mas é bom saber que tem mais coisa para fazer em Foz. Tipo, eu sempre penso que se for passar além de um fim de semana, talvez falte coisa pra fazer.. Mas taí, um programa novo pra lista.

  2. Entre os destinos brasileiros, o próximo da minha lista é Foz do Iguaçu. Acho os passeios por lá demais e adorei ler sua postagem sobre a usina de Itaipu!

  3. É uma imensidão de água que faz a gente se sentir muito pequenininho. Fui há muito tempo e tenho vontade de voltar, fazer fotos melhores e relembrar tudo.
    E essa imagem do seu prato foi desnecessária, hein. 😛 Minha barriga tá roncando e eu tô salivando! Cruel!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *